sexta-feira, 1 de novembro de 2013

O regente esotérico de Escorpião







 
ESCORPIÃO

Na roda zodiacal, Escorpião marca o ponto cuja intensidade é experiência no plano físico, o lugar onde o conflito é vencido através da luta do guerreiro.

O escorpião é portador de veneno: desilusão, luta, “morte”, desapego, transformação são conceitos-chave para seus propósitos.

Em uma consciência pouco espiritual, o veneno é sintoma de autocontrole mal intencionado. Seu objetivo é alimentar sentimentos e ideias para subjugar o objeto desejado através da geração de apego e perturbação emocional-mental e física. Com esta atitude, a ilusão ou espelhismo estão servidos, o problema é que a destruição de referido engano comporta a renúncia ao desejo que o mesmo gera. “O peixe morde a própria cauda”.

Em Escorpião evoluído, o veneno é sintoma da grande capacidade que tem este signo de “matar” o desejo egoísta através da descoberta do poder da Alma: o surgimento de uma nova energia, que precipita a realidade de um novo caminho.

Escorpião nos ensina a Verdade através da experiência da mentira. Muitas vezes aquilo que é uma “verdade” se converte em uma fonte de conflitos, e é o poder de enfrentar isto que permite, ao sujeito espiritual de escorpião, a capacidade de dar um salto para o “desconhecido”. O lugar onde os valores materiais e intelectuais perdem poder, e onde os conflitos devem ser passados para o mundo subjetivo para, a partir dali, serem redirecionados pelos valores espirituais, e solucionados pela luz da intuição e a cada vez mais presente realidade da Alma.

Na qualidade do Escorpião aparece o significado do filho pródigo: o humilde retorno do filho que, pleno de “cicatrizes” (desenganos), anseia por recuperar a bondade do pai.






Tipos de conflitos

A fonte das dificuldades é tríplice (mental-emocional-material) e se evidencia sempre no plano físico da experiência. Para esclarecer mais sobre estes conflitos, juntamos um esquema de Alice Bailey, muito orientador:

Conflitos relacionados com o mundo material:

1- Sexo - a relação entre os pares de opostos. Estes podem ser utilizados em  forma egoísta ou fusionados divinamente.
2- Bem-estar físico - condições de vida que foram apropriadas egoisticamente.
3- Dinheiro – retido egoisticamente


Conflitos relacionados com o mundo emocional:

1- Medo - que condiciona toda atividade
2- Ódio - fator que condiciona as relações.
3- Ambição – que condiciona os objetivos.


Conflitos relacionados com o mundo mental:

1- Orgulho - satisfação intelectual, convertendo a mente em uma barreira que  impede que a alma controle.
2- Separatividade - atitude isolada, convertendo a mente em uma barreira que impede as corretas relações grupais
3- Crueldade – se sentir satisfeito com os métodos da personalidade, convertendo a mente em um instrumento do sentido de poder.



Quando estes defeitos forem reconhecidos e superados, o resultado será duplo: o estabelecimento das corretas relações com a alma e com o ambiente. Esses resultados são o objetivo de todas as provas em Escorpião.

                                                                                                                                Alice Bailey (AE)










Marte


O regente exotérico e esotérico de Escorpião é Marte, o planeta de cor vermelha. Paixão onde o guerreiro faz correr o sangue, e o sexo a vitaliza.

Marte é a atividade física positiva, a experiência tangível e objetiva através dos cinco sentidos. Marte é a devoção ativa e muitas vezes agressiva pelo desejado.


Exotericamente um Marte (regido por uma consciência egoísta) se expressa com uma grande capacidade de autoconcentração separatista, para assim poder dirigir sua atenção para a realização do desejado.
Em Áries, onde Marte também rege, o desejo egoísta é cumprido através da agressividade mental, expressada como “eu quero”.
Em Escorpião, por ser um signo de água, a atividade de um Marte egoísta é mais psíquica que mental. Neste caso há uma atitude “vampiresca”, capaz de manipular a substância própria e alheia para retroalimentar uma contraforça “venenosamente” ativa que magnetizará o desejado, mais através do engano que da imposição.


Esotericamente, Marte Espiritual segue tendo a mesmas capacidades, (aplicação ativa, experiência, realização), que um Marte egoísta, mas, neste caso, impulsionadas pela atitude do observador em contradição com a do experimentador. Esta atitude permite o crescimento do mundo subjetivo e imaginativo do sujeito (Netuno), e também aumenta a honestidade da sua luta, sem abandonar com isso o poderoso agarramento à realidade física da experiência. A contraposição desta dualidade (experimentar - observar) permite reconhecer a energia da Alma frente à força da personalidade, assim o triunfo é patente e o engano deixa de exercer poder.






Frase para a Alma:



Eu sou um guerreiro e da batalha saio triunfante”


Na clareza desta frase podemos observar que Escorpião sabe que há um conflito (dualidade), no qual ele é um guerreiro, (consciência espiritual aplicada de forma ativa), e que em sua luta, (experiência), está inscrito o germe do triunfo, (Conquista da Unidade ou Consciência da Alma).

Prova - experiência - triunfo.








Raios

No campo de batalha de Escorpião, a intensa atividade marcial do VI Raio, deve se mesclar com a subjetividade e imaginação netuniana, também do VI Raio. Mas tarde, quando através do conflito, esta integração vai sendo alcançada, será possível intuir a harmonia do IV Raio através de Mercúrio.
 

Marte (a rebeldia) deve aprender a humildade sensível e imaginativa de Netuno, (a alma), para assim poder intuir (Mercúrio) o tipo de harmonia que o aproximará do objetivo sagitariano, ou Vontade do Pai.



David C.M.