terça-feira, 17 de março de 2015

O Signo Ascendente para a Astrologia Esotérica








Introdução

Neste artigo vamos expor, através da análise de uma definição e sua posterior aplicação em um exemplo prático, como a astrologia esotérica interpreta o significado do signo ascendente.

O aspecto esotérico de uma interpretação se ocupa do significado interno que as formas ocultam, assim como o aspecto exotérico se ocupa das atividades externas destas formas. Portanto, a astrologia esotérica faz referência ao aspecto subjetivo dos signos e a exotérica ao objetivo. As duas astrologias são complementares, tanto como são a Alma e a Personalidade.



O Ascendente

O ascendente é o signo que assoma a Leste justo ao nascer, o ponto cardinal através do qual, segundo antiquíssimas tradições, nos chega a Sabedoria. O signo nascente da carta natal é a energia que rege sobre toda a carta, porque é graças a ele que um horóscopo pode ser traçado com plenitude.



O significado esotérico do Signo Ascendente


O ascendente ou signo nascente. - Indica a vida futura e o propósito imediato da alma para esta encarnação. Mantém o segredo do futuro e apresenta a força que, corretamente empregada, conduzirá o homem para o êxito. Representa o aspecto sáttvico ou harmônico da vida, e pode produzir corretas relações entre a alma e a personalidade em uma dada encarnação, assinalando, assim, o caminho para reconhecer a força da alma.
                                                                                  Alice Bailey (Astrologia Esotérica)


Bem, com bem nos diz esta definição, para a astrologia esotérica o signo ascendente, (junto com seu regente esotérico), é o signo que, através de seu simbolismo e comprensão, pode nos mostrar a chave do problema da nossa vida, assim como alguma indicação do que podemos chegar a ser e alcançar.

Reconhecer as qualidades esotéricas do signo ascendente, da alegria do coração, é reconhecer um segundo “sol”, não tão evidente e pessoal como o signo solar, mas sim mais subjetivo e “repleto” (pleno) de novidades.




O papel do Ascendente frente à necessidade da consciencia

Isto posto, há que dizer que para reconhecer e utilizar corretamente as qualidades subjetivas do signo ascendente, há que ter uma consciência com certo grau de evolução, isto é, com tendências, necessidades e matizes espirituais.

Para o ser humano comum não é necessário reconhecer as qualidades mais esotéricas de seu signo ascendente, sua consciência, (personalista ou materialista), está centrada nos desejos mais instintivos e, portanto, não tem a necessidade de aprofundar. Poderíamos dizer que nestes casos referidas qualidades adormecem na inconsciência ou nos céus e que, para eles, a astrologia exotérica ou tradicional como meio para compreender suas tendências, atitudes e possibilidades permanece claramente suficiente.

Mas, certamente, cada vez são mais as consciências com necessidades mais sutis e complexas; consciências que demandam enfoques e reajustes astrológicos mais de acordo com sua realidade subjetiva. São seres onde a auto-observação e reflexão interna, e não tanto a experiência externa do material, é a base para alcançar certo grau de impessoalidade ou altruísmo ativo.

Lembremos que a astrologia influi, mas não obriga, e assim é porque no ser humano a lei do livre arbítrio é inquebrantável, e tal liberdade está totalmente condicionada pela consciência que a experimenta.

Portanto, e não nos cansaremos de repetir, devido à importância que comporta, são as consciências que, em maior ou menor medida, têm tendências espirituais que podem (necessitam) reconhecer o significado esotérico “escrito” no signo Ascendente. E este enriquecedor reconhecimento comportará, inevitavelmente, um reajuste das velhas tendências ou linhas de menor resistência “escritas” principalmente no signo Solar.

Esta atitude de aceitar ou reconhecer novas possibilidades, se a pessoa não entende de astrologia, será realizada de forma natural. A pressão da própria necessidade evocará, através de diferentes situações, as novas energias que repercutirão na consciência reflexiva e que mais tarde poderá utilizar de maneira prática.

Se a pessoa tem conhecimentos de astrologia esotérica, ou entende algo deste maravilhoso sistema de autoconhecimento, esta abordagem será feita melhor através de uma reflexão consciente do significado esotérico do signo nascente. Graças a esta meditação a consciência poderá evocar em sua realidade cotidiana situações onde a qualidade de seu signo ascendente poderá ser experimentada.








Os “talentos” do signo ascendente

Então, e a guisa de resumo, entendemos que a energia do signo ascendente, mais seu regente esotérico permite às consciências com tendências espirituais o seguinte:

  • Permite reconhecer na consciência o propósito da alma para uma determinada vida. Isto é, permite a aquisição de consciência de alma.
  • A energia do signo ascendente+regente esotérico permite alcançar uma harmonia superior entre a alma e a personalidade mais do que a que é alcançada apenas com a linha do signo solar.
  • O signo nascente permite pôr sob sua regência o signo solar para uma expressão mais correta. Para isso a qualidade do signo ascendente+regente esotérico deve ser refletida, analisada e experimentada como uma energia “superior” à energia do signo solar+regente exotérico. Isto primeiramente se faz subjetivamente, do silêncio interior, o lugar onde reside a alma. Mas, pouco a pouco, também se impõe objetivamente, no ambiente mais material, o lugar preferido da personalidade. Esta atitude, basicamente mental, inevitavelmente porá o signo solar sob as ordens “benignas” do signo ascendente.





A contraposição reflexiva. (Exemplo Prático)

Bem, chegados até aqui, propomos realizar um exercício prático, “por contraposição reflexiva”, um exercício que nos permitirá, a partir da vertente esotérica, uma maior integração dos dois signos principais de nosso horóscopo.

Basicamente o exercício apresenta uma dualidade essencial, a contraposição do significado esotérico do signo ascendente versus o já mais conhecido significado exotérico do signo solar.

Para realizar esta contraposição na consciência reflexiva, aconselhamos utilizar as frases-guia que nos facilita o livro de Alice Bailey “Astrologia Esotérica” e que acrescentamos ao final deste artigo. São frases muito sugestivas, frases que se forem analisadas detidamente, nos daremos conta de seu poder de síntese.

Pode-se pensar que, em princípio, esta contraposição reflexiva pode gerar um bloqueio, mas não é assim, porque o poder da Vida inclui ambos os signos, e é condição da Consciência (de Alma) gerar com eles harmonia. Um equilíbrio que ficará refletido em uma Personalidade ou expressão objetiva mais correta.







Exemplo Prático: Ascendente Virgo - Sol em Leo

Para finalizar, mostramos um exemplo imaginado a título ilustrativo. As frases-guia para cada signo foram extraídas dos esquemas que acrescentamos ao final do artigo.

Imaginemos um horóscopo com ascendente Virgo, sol em Leo, de uma consciência com certos matizes espirituais ou altruístas, mas também, logicamente, com desejos mais próprios ou pessoais.

 

As dois frases-guia:
 
  • Do ângulo da alma (signo nascente) a Virgem diz: “Sou a Mãe e o Filho, Eu, Deus, matéria sou”
Do aspecto alma, Virgo é o guardião dos processos naturais que a Vida aplica à matéria. O aspecto Vida se divide em três: A Mãe como o aspecto receptivo prático, o Filho como o aspecto amor e Deus como o aspecto vontade, e os três estão mesclados na substância material. O laborioso processo que fará desta mescla uma unidade divina é regido pela Mãe Virgem.

  • Do ângulo da forma (signo solar) o Leão diz: “Que existam outras formas e eu reine”
É claro o significado da frase para o aspecto mais material do signo solar. É por muitos conhecido que o Sol em Leo exotericamente falando é a qualidade da realeza, poder, generosidade, orgulho, e domínio.



A contraposição é evidente, e aqui o poder do Leão não se deixará dominar tão facilmente. E o majestoso orgulho, muitas vezes confundido com a generosidade, pode ser um grande freio para as nobres intenções da Virgem.

Mas a necessidade da alma sempre urge. E é então que o poder da alma gerará circunstâncias internas (tipos de pensamento, sentimentos) ou externas (mudanças repentinas no ambiente, situações que escapam ao controle mais pessoal, sintomas físicos) que forçarão o Leão a reconhecer outras formas, forças, processos ou estados de consciência que só levam em conta a Lei que impõe Virgo.

Então Leo, da própria impossibilidade de reinar sobre estas novas energias entrantes, começará a prestar atenção em Virgo, a Mãe, como uma nova realidade muito mais subjetiva, uma realidade que, com seu trabalho construtor, dignifica a matéria. Uma realidade que obriga a reconhecer a mesma dignidade em todos os demais seres.

Virgo é a nobre terra que protege a semente incrustada em sua própria substância. É a paciente construtora de “Aquele que será” graças aos cuidados da Mãe (Matéria) Maria.


O regente esotérico de Virgo é a Lua, porque é no interior das densas formas lunares mais básicas e instintivas (físicas/emocionais/mentais) que se pode forjar a expressão de um caráter divino. Aqui a lua esta velada ou condicionada pelo poder de Vulcano: “o forjador que trabalha no interior da terra”.

Vulcano é o Deus do Fogo que modela as formas do interior da terra. O fogo de Vulcano nos fala do aspecto mental, voluntarioso, disciplinado e construtor, que Virgo é capaz de aplicar às substâncias materiais simbolizadas na Lua.

O interior da terra é fogo, e é o poder de tal fogo que modela os continentes.

É um processo lento, persistente, e que demanda o calor e a calma da mãe terra, algo que o orgulhoso e passional Leão não esta disposto a aceitar. Mas o processo da alma é sempre um processo que não pode parar, e em sua “derrota”, o Leão descobrirá maior liberdade.


Psicologicamente, Virgo, do Ascendente ou aspecto Alma, é essencialmente um signo laborioso, construtor, introvertido, calmo, com calor terreno, humilde, constante, persistente, voluntarioso, disciplinado, discriminador, centrado em seus processos internos, ordenado, afastado do ruído, contente com pouco, o básico, só o necessário, amante do conhecer, pronto para ajudar, depurador, sofredor, nobre..., tudo com intenção de purificar, estruturar e fazer crescer a semente interna dAquele Amor que todo ser está destinado a expressar.


(Casas) No caminhar do zodíaco, um ascendente Virgo com sol em Leo implica em situar o sol na casa XII, a casa dos finais, retiros, solidão, espiritualidade …, situações que darão o nascimento (Virgo na Casa I) de um novo ser, uma nova forma (corpo, sentimento, atitude mental) mas de acordo com a necessidade da Alma. É importante atender a casa onde o regente esotérico (lua) está situado, porque esta casa assinala através de que situações será realizado o processo.


Os raios aqui maiormente implicados são o 2º de Amor e Sabedoria e o 4º de Harmonia e Beleza por parte de Virgo, e o 1º de Vontade e Poder por parte de Leo.

De alguma maneira a contraposição dos raios tendo em conta que Virgo é o aspecto alma, nos fala de uma relação que traz em si a possibilidade de suavizar, tornar mais amoroso, sábio e belo o tão característico poder do Leão, uma possibilidade que se for realizada seguramente contentará a mãe Virgem.
. . . .
Para finalizar, deve ficar claro que estes raios, associados aos signos e seus regentes, são apenas complementos dos 2 raios principais da alma e da personalidade. Isto é, ter um determinado ascendente ou regente esotérico em princípio não implica em pertencer a um determinado raio de alma. Disto falaremos em um próximo artigo.


São o passar dos anos, com suas alegrias e dificuldades que criam a necessidade - curiosidade que nos faz avançar no caminho.



 

 

AS PALAVRAS-GUIA PARA OS SIGNOS DO ZODÍACO

Expomos o esquema oriundo do livro “Astrologia Esotérica” de Alice Bailey, nosso livro de referência principal, que nos mostra as frases-guia para cada signo dos dois tipos de consciência ou ângulos contrapostos: As frases-guia do ângulo da Alma estão refletidas em muitos dos artigos deste blog.
 

A consciência material
De Piscis a Áries através dos signos do ângulo da forma muito relacionado com o signo solar. (Ordem natural ou caminho retrógrado do sol através dos signos)

  1. Piscis. - E o Verbo disse: Penetre na matéria.
  2. Aquário - E o Verbo disse: Que na forma reine o desejo.
  3. Capricórnio. -E o Verbo disse: Que a ambição reine e que a porta permaneça aberta.
  4. Sagitário - E o Verbo disse: Que se busque o alimento.
  5. Escorpião - E o Verbo disse: Que Maya prospere e o engano reine.
  6. Libra. - E o Verbo disse: Que se faça uma escolha.
  7. Virgo. - E o Verbo disse: Que reine a matéria.
  8. Leo. - E o Verbo disse: Que existam outras formas e eu reine.
  9. Câncer. - E o Verbo disse: Que o isolamento seja a regra e que a multidão exista mesmo assim.
  10. Gêmeos. - E o Verbo disse: Que a instabilidade faça o seu trabalho.
  11. Touro. - E o Verbo disse: Que a batalha seja impávida.
  12. Áries. - E o Verbo disse: Que se busque a forma.



A consciência de alma.
De Áries a Piscis, através dos signos do ângulo da alma, muito relacionado com o significado esotérico do signo ascendente. (Ordem espiritual ou o “retorno ao Pai”)

  1. Áries. – Eu me exteriorizo e do plano da mente governo.
  2. Touro. - Eu vejo e quando o olho está aberto tudo é luz.
  3. Gêmeos. - Eu reconheço o meu outro eu e, ao minguar aquele, Eu cresço e brilho.
  4. Câncer. - Eu construo uma casa iluminada e nela moro.
  5. Leo. - Eu sou Aquele, Aquele sou Eu.
  6. Virgo. - Eu sou a Mãe e o Filho, Eu, Deus, matéria sou.
  7. Libra. - Eu escolho o Caminho que conduz entre as duas grandes linhas de força.
  8. Escorpião. - Eu sou um guerreiro e da batalha saio triunfante.
  9. Sagitário. - Eu vejo a meta, Eu atinjo essa meta e, então, vejo outra.
  10. Capricórnio. - Eu estou imerso na luz suprema e a esta luz dou as costas.
  11. Aquário. - Eu sou a água da vida, vertida para os homens se­dentos.
  12. Piscis. - Eu abandono o Lar do Pai e, retornando, salvo.



Há que pensar no ascendente como um “dom” (qualidade) ou energia que, se expressa com força ou dinâmica pessoal, (sol),  através de um corpo o forma lunar física/emocional/mental.
. . . .

David C.M. ( logos.astrologiaesoterica@gmail.com)


Nenhum comentário:

Postar um comentário