Postagem em destaque

Os 3 níveis do horóscopo

quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Feliz Natal






Feliz Natal

No compartilhar destas festas oculta-se a Unidade entendida como o Amor; o saber sorrir a seu redor como um ato de respeito ao seu interior.

Os livros esotéricos, religiosos ou filosóficos nos dizem com muita frequência que a “chave de ouro” para a prática espiritual é o saber compartilhar um espaço inofensivo. Aquele lugar, silêncio ou atitude, no qual a liberdade é o prelúdio para a expressão de Alegria.

Jesus, o Cristo, o Amor como o tesouro da Alma, Aquele que do menor tocou o maior, porque o Deus Pai tanto é a grandeza do Sol como a simplicidade de uma Flor.





O Natal é aqui pensado desde Gêmeos, por ser a dualidade que transmite este signo a possibilidade para a relação; a interação que nos ajuda a  compreender e a crescer em e através do Amor entendido como a relação includente.

Logos Astrologia Esoterica

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Alma e Personalidade (Integração)




A relação de Alma e Personalidade 
(Integração)


Alma e Personalidade


Nos textos ocultistas, esotéricos e também nos poemas de clara tendência mística, podemos ler que a primeira obrigação de todo bom “discípulo no caminho” é alcançar a integração entre a Alma e a Personalidade. Sem este primeiro passo não pode haver um segundo.

A personalidade é uma força que consta de três forças menores, a chamada tríade básica inferior físico-etérica¹, emocional e mente concreta. Todas elas unidas criam uma personalidade forte, uma personalidade com um corpo emocional e mental expressando-se com “poder” (êxito) no plano material através do corpo físico-etérico.

É evidente que no mundo nem todas as personalidades são assim, mas que em grande maioria os desajustes e aspectos separatistas são mais que evidentes e muitas adoecem da “debilidade” ou do “excesso” de alguma de suas partes. Por exemplo, pode haver o caso de uma personalidade muito emotiva e com grande sensibilidade, mas de mente débil e que, portanto, devido ao condicionante que exerce o corpo emocional, muitas vezes mal interpretará suas capacidades de “sentir”, chegando inclusive a padecer em seu corpo vital (físico-etérico) o errado resultado deste “mal pensar”. Ou, por outro lado, pode haver o caso de um corpo mental poderoso que, por reflexo, terá a sensibilidade excessivamente controlada ou inibida trazendo consigo, e possuir uma grande inteligência, tristeza e/ou frieza emotiva para consigo mesmo e seu ambiente. Entre os dois exemplos, (devido às tendências e grau evolutivo da consciência + o carma), existem infinidade de matizes.

Mas que papel exerce a Alma nestes processos de integração da tríade inferior em um todo chamado Personalidade?

Nos livros de Alice Bailey lemos com frequência que a Alma é o filho ou aspecto Amor da divindade, “aquilo” que está entre a Personalidade e o Espírito, sendo Ela, com sua capacidade flexível amorosa e compreensiva, a promotora ao mesmo tempo que o resultado da relação e união entre as duas.

Também é dito que uma Alma só começa a se relacionar de "tu a tu" com a personalidade quando a consciência está "no caminho de retorno", isto é, que só existe a possibilidade de tal relação quando "o filho pródigo",uma vez a saciados seus desejos de expansão material se arrepende de seus excessos e, humilhado, ofendido, triste ou impotente decide voltar ao“Pai”

Devemos lembrar que quando o Cristo narrou esta história deixou bem esclarecido que o peregrino não sentiu o impulso de regressar até que caiu em si e recobrou seu sentido como resultado de ter satisfeito os desejos de uma vida licenciosa. Em seguida veio a consequente saciedade, (traição à própria natureza), e o descontentamento e um período de intenso sofrimento, perdendo a vontade de deambular e desejar.” 

Alice Bailey - Psicologia Esotérica II (pág. 137)


Portanto, quando esta tríade inferior começa a vacilar e deixa de sentir a suficiente atração (com suas respectivas necessidades) pela "vida de desejos" é quando realmente chega a crise, "o olhar se enfoca no interior" e a personalidade se torna receptiva à Alma. É então que a Alma pode usar o estado “crítico” como a oportunidade para se relacionar construtivamente com esta tríade “ferida” e por isso receptiva (consciente) ao contato. 

De alguma maneira a dor é o poder que invoca a Alma e esta dá mostras de alívio através de sua poderosa energia e qualidade principal, o Amor incondicional e inteligente, procurando com isso fazer contato com as forças inferiores segundo seja a qualidade e o poder receptivo destas. Isto é, se o “filho pródigo” em questão tem um corpo emocional forte, o contato será através do corpo sensível ou Coração, (sentimentos nobres e ideais), convertendo assim a personalidade em uma força mística, magnética, amorosa e plena de aspiração. Se, de outro modo, seu corpo mais sadio é o mental, procurará fazer contato através da Mente Superior, (o mundo dos valores e ideias), convertendo assim o afetado em um bom intelectual com tendência ocultista, dinâmico, dirigido e irradiante.

Todos estes processos são necessários para a evolução de toda Alma/Consciência, e assim em muitas vidas se dará preponderância à emoção-Coração e em outras muitas à mente-Vontade, mas é na paulatina fusão de ambos onde se forja o Caminho, o que em sua culminação chamamos de um Mestre de Sabedoria.

E o que é a sabedoria senão a amorosa inteligência que une a mente e o coração. Portanto, observemo-nos e adquiramos experiência e conhecimento através da nossa parte da personalidade mais poderosa e fácil de gerir, mas sem esquecer nunca da parte mais débil², já que seguramente ela é "a pedra angular" ou aspecto complementar para a nossa correta expressão no plano físico.

Deixar a Alma fazer seu trabalho é um “bem divino”, um ato curador que nos vincula primeiramente com as palavras discriminação, discernimento, generosidade e construção, para posteriormente, através da aceitação e do desapego, conhecer mais de perto o silêncio, a paz interior que traz consigo a constante atenção, o passo preliminar para obter a intuição inspiradora que se aplica como serviço ativo. Todos estes passos são essenciais para aprofundar mais e melhor sobre os verdadeiros significados da nossa Alma em relação com sua irmã a Personalidade.






As 3 etapas do processo integrador

Podemos dizer, pois, em forma genérica e resumindo este longo processo de muitas vidas, que a Integração desta dualidade tem três etapas que se superpõeme se experimentam entre elas, entremesclando-se com maior ou menor intensidade, dependendo das necessidades (por carma e nível evolutivo) da Alma. Esta mescla ainda torna mais difícil a compreensão do lugar que ocupamos no caminho, do estado alcançado ou do processo que devemos aplicar, mas assim deve ser, porque não há nenhum lugar do caminho ou aspecto da personalidade onde não se possa manifestar “Deus” e portanto nenhum aspecto pode ficar para trás, mas todos devem ir unidos em seu caminho para a perfeição.

A primeira etapa é muito relacionada com o mundo físico, é o aspecto Inteligência inerente à própria natureza matéria à qual pertence o corpo físico. Nesta etapa, através desta própria inteligência natural (instinto) inspirada ou sugestionada pela Alma amorosa, realiza-se a reconstrução de um caráter mais sadio e adaptável ao aspecto prático que demanda a vida com tendência espiritual. Esta atitude construtora se transmite ao corpo físico, (quase sempre de forma inconsciente)³, através do corpo vital-chacras, criando-se assim um melhor equilíbrio, saúde e boa disposição. As palavras-chave desta etapa são cuidados físicos, discriminação (não crítica), discernimento e uma atitude mental positiva ou construtiva. 

A segunda etapa é muito relacionada com o mundo astral de emoções ou sentimentos, o aspecto Amor, onde o mais necessário é compreender (quase sempre através da dor) a natureza das tensões duais internas refletidas nas relações sociais, interações grupais assim como nas relações mais íntimas de casal, sendo suas palavras-chave sensibilidade, compreensão, aceitação, desapaixonamento e desapego; atitudes estas que afetarão (inconscientemente através do corpo etérico)³ o corpo físico como corretas relações e alegria.

E, finalmente, uma definitiva terceira etapa na qual se faz necessário entender o aspecto Vontade, refletido em sua oitava inferior como ambição. A Vontade entendida esotericamente é aquele poder dinâmico e intencionado que é capaz de expressar propósito espiritual, sendo suas palavras-chave síntese, sacrifício, responsabilidade e serviço. Esta atitude se refletirá a través do corpo emotivo como intuição e como dinamismo dirigido (inspirado por referida intuição), no corpo físico. 



Astrologia Esotérica

É claro que estes processos são paulatinos e comportam muitas vidas para ser realizados em sua plenitude e deste blog, basicamente de tendência astrológica, para facilitar o processo, aconselhamos refletir sobre os significados esotéricos do signo Ascendente, (tudo aquilo que é fácil, natural e espontâneo está relacionado com a Alma).

Como já sabem, para a Astrologia Esotérica as energias, qualidades e significados do Signo Ascendente (em menor medida também as do Signo solar) marcam o caminho da Alma. Isto é, que na aplicação cotidiana de seus significados através de uma mente não condicionada pelos desejos está o reconhecimento do nosso si-mesmo, o “tu”, aquele ser longínquo, mas tão próximo que o sabemos como o EU.




¹ Para a psicologia esotérica, o corpo físico não tem poder gerador por si mesmo mas é um corpo contingente às influências do corpo astral de desejos ou do corpo mental. Neste sentido o aspecto etérico é a trama energética (neutra) que vivifica este corpo físico vinculando através de seus 7 chacras os dois corpos superiores com o inferior físico.

² Muitas vezes a parte mais débil é a que nós pensamos que é a mais forte. Isto é um autoengano induzido muitas vezes inconscientemente pela necessidade compensatória que tem a personalidade de mostrar aquilo de que carece, daí a importância de sermos honestos na autoanálise. Aquilo que é correto ou verdadeiro não necessita se autoafirmar.

³ A transmissão do aspecto inteligente mental ao corpo físico através do corpo etérico de chacras geralmente é automática e inconsciente, embora nem sempre seja assim. Às vezes por destino cármico e tipo de Alma implicada pode haver consciência mais ou menos intensa deste contato entre chacras e consciência.

.......

Para mais informações sobre a relação de Alma e a Personalidade leia os seguintes artigos:

Psicologia da Alma (consciencia - personalidade)

Psicologia da Alma - 7-caminhos

Para mais informações sobre a relação de Alma com o Ascendente picar os seguintes links:

O Ascendente para Astrologia Esoterica

Asc - sol - lua





Este artigo foi escrito na Lua Cheia de Libra

Eu escolho o caminho que conduz entre as duas grandes linhas de força”

Em todo aquele caminho de integração é necessário respeitar aquilo que foi e que no presente ainda É e aquilo que será e que no presente já É.



David C.M  (logos.astrologiaesoterica@gmail.com)

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

A casa 11




Astrologia Esotérica

O caminho Espiritual na roda zodiacal, entendida simbolicamente, arranca através dos tipos de significados e experiências que se refletem na casa 7/Libra, o lugar onde a relação entre as dualidades através da mente alcança o equilíbrio como primeiro passo para tomar a decisão de lutar pelo espiritual através da casa 8/Escorpião, a casa onde a desilusão é transcendida através da luta e sua experiência, o lugar onde ”as coisas” morrem, se transformam, trazendo consigo o desapego que através da casa 9/Sagitário, se manifestará como a liberdade mental para poder descobrir a correta atitude ou dharma que trará consigo, através da casa 10/Capricórnio, a realização superior, uma “revelação” ou “iluminação” que pela própria inércia do caminho e através da casa 11/Aquário, se utilizará para “iluminar” (servir) e interagir com a sociedade, os amigos, o grupo, uma diversidade livre e em expansão que finalmente, e através da casa 12/Peixes, se diluirá “no oceano da vida”, a Humanidade Una

Na realidade, esotericamente os 12 signos são os 6 ou os dois triângulos entrelaçados que simbolizam a união do céu e da terra, o Espírito e a Matéria. Portanto, e utilizando um par de signos como exemplo, falar da casa 1/Áries é o mesmo que falar da casa 7/Libra, porque o “eu” (casa 1) se relaciona e atua inspirado pelo “tu” (casa 7) e o “tu” se reconhece a si mesmo graças ao impulso do “eu”, sendo os dois em essência uma unidade. A bem dizer, não é a mesma coisa o impulso equilibrado e o equilíbrio que gera o impulso?

Neste artigo e no próximo falaremos sobre as casas 11 e 12 respectivamente, duas casas que, como são as duas últimas resultantes do caminho, trazem consigo um profundo significado.







A casa 11

Exotericamente, a casa 11 é chamada da casa dos amigos, das atividades sociais e da multiplicidade de desejos que estas comportam, daí que seja também chamada a casa dos desejos em contraposição ao desejo centralizado da casa 2, mais concreto e terreno. Em grande medida, é também a casa das finanças, pois a vocação expressa na casa 10 em sua expansão para a casa 11 comporta reconhecimento social e, a não ser que outros aspectos do horóscopo o neguem, também remuneração econômica. Na casa 2 está o dinheiro, o ouro em si mesmo e o desejo de possuí-lo, na casa 6 está o esforço para materializá-lo e na casa 11 está o como este dinheiro ou riqueza nos chega e se distribui através da sociedade. 

Esotericamente, o desejo de adquirir posses refletido exotericamente na casa 2 é o desejo sublimado ou aspiração espiritual que na casa 6/Virgem se esforça por construir um caráter inspirado no Amor interno (consciência) que a Virgem (matéria) custodia, um caráter que posteriormente, através da casa 11/Aquário, será “a água da vida”, “o Filho em ação”, a exteriorização ativa daquela nova personalidade/consciência primeiramente desejada na casa 2 e posteriormente construída (trabalhada) na casa 6.

É pelo dinamismo que caracteriza esta casa de ar que podemos dizer que nela se reflete o aspecto ativo da Alma anteriormente desejada (2), construída (6) e realizada no cume da casa 10, as três casas de terra. É na liberdade que proporciona a casa 11/Aquário onde se tecem as sutis redes que a Alma necessita para praticar o serviço. Neste sentido, sua expressão mais brilhante é “o grupo”, entendido como um ente espiritual vivo, como uma unidade interatuada na diversidade e seus diferentes pontos de vista relacionados livremente. 

A pura Aspiração Espiritual, que é a contraparte esotérica da pureza do ouro material na casa 2/Touro, na casa 11/Aquário é o impulso que se expressa em forma associativa, participativa, compartilhada, é a riqueza das diferentes consciências (aspirações) relacionadas e criadoras de um núcleo fraternal. Através do grupo e seu aspecto social, o indivíduo se vê forçado, ou melhor dizendo, inspirado a flexibilizar o materializado no cume da casa 10 para incluir o diferente em sua consciência, “os outros”, e este sacrifício, ou melhor dizendo, ato livre e responsável, bem pode ser chamado um ato de serviço tão puro ou mais que o próprio ouro.

Utilizando este mesmo raciocínio e visto desde sua casa complementar ou oposta, podemos dizer que se a casa 5 é a casa da inteligência consciente e criadora centrada no indivíduo, a casa 11, em sua oitava superior, é a casa da intuição, a razão pura e impessoal, não condicionada pelo desejo pessoal e, portanto, centrada na criatividade que proporcionam as relações grupais. A casa 11 é o lugar onde as características tão individuais da casa 5 devem ser compartilhadas e, portanto, despersonalizadas. Assim, pois, se a casa 5 é a casa onde reside a autoconsciência da alma, a casa 11 é a casa onde residem as almas conscientes relacionadas ou Alma Grupal. Portanto, todo indivíduo que queira compartilhar sua alma autoconsciente (casa 5/Leão) deverá aprender a gerir esta consciência autocentrada em si mesma como “trampolim” (tensão evocadora de intuição) para projetar-se nos significados da casa 11 e não como “ancoragem” para permanecer na zona de conforto, pois este último é o egoísmo do eu que se conhece e acomoda, a principal característica negativa da casa 5-Leão. 

É por isto que a casa 11 pode ser chamada de a casa do serviço, porque, compreender que aquilo que para nós é tão valioso (o realizado na casa 10 desde a autoconsciente casa 5 purificada na casa 8) deve ser modificado em prol do bem comum, é realmente um ato de serviço. O serviço em si mesmo é toda aquela atitude consciente (desde a Alma) que, para o melhor funcionamento da comunidade, se flexibiliza e ajusta a seu ambiente de maneira pro ativa, e isto é na realidade esotericamente a casa 11/Aquário, as dinâmicas, ou talvez melhor dizendo, as intuições, que estimulam a compreensão do social e/ou grupal.






Urano, regente da casa 11

A energia cósmica de Urano sempre traz consigo novidades e, com isso, atividade. Todo astrólogo sabe que é uma energia muito “elétrica” e poderosa, não em vão para a mitologia Urano é o pai de todos os planetas, o senhor do Raio. Mas esta novidade como acontece a todo “recém-chegado” está muito afastada dos costumes e seus velhos sentimentos e padrões de conduta e é por isso que a chegada destas novas ideias, além de trazerem consigo a liberação de formas amplamente inspiradoras, também trazem destruição por incompreensão. Esta energia, se for bem entendida graças a uma consciência evoluída, pode ser expansiva e incluente, daí que desde a perspectiva esotérica, Júpiter seja o segundo regente da casa 11. Diríamos que Urano impõe a nova ideia com seu poder livre, dinâmico e rompedor e Júpiter a generosa qualidade que a relaciona com o ambiente de forma benfeitora.

De um ponto de vista mais exotérico (isto é, para as consciências mais materialistas) a casa 11 está também ligada aos tradicionais efeitos de Saturno (frio, reservado , rígido, sofredor e disciplinado), já que para estas consciências tão apegadas ao costume e seus formatos materialistas, a chegada de Urano possa ser vivida com algo incompreensível e difícil de gerir e se for gerida apenas para o bem próprio, em verdade sendo errada e pervertida, daí a necessidade de acudir aos padrões saturninos, nem que seja inconscientemente. Na realidade, o poder saturnino está protegendo referidas consciências. Astrologicamente falando de como farão frente, encaixarão e atuarão referidas consciências materialistas do novo poder de Urano dependerá do papel exotérico que no horóscopo ostentem a casa 1 e 5 e seus regentes Marte e o Sol. 

Exotericamente e muitas vezes também esotericamente, as atitudes pessoais erradas frente às novidades uranianas são corrigidas pelo inteligente poder impessoal que exerce o ambiente sobre o indivíduo, como diz o ditado “se aprende com os demais”. Muitas vezes o amigo, os amigos, a comunidade ou a sociedade, são, embora inconscientemente, muito mais receptivos a Urano e, portanto, mais capazes de corrigir, ou se for conscientemente, de servir, com as novas ideias ao irmão errado. Astrologicamente, esta correção/serviço está escrita nas características da casa 7 e 11, regidas ambas por planetas sagrados. Portanto, nelas está a Correta Compreensão (Vênus) das Leis do Pai (Urano) como complemento corretivo ao excesso de ego ou Sol/5 e sua ação agressiva (Marte/1) e para esta contraparte da consciência, que desde “o sagrado” foi corrigida, Saturno já pode ser entendido como a dificuldadeque oferece a oportunidade

Lembremos que o egoísmo é algo que pertence a um indivíduo em concreto, é uma atitude “cega” única e pessoal que centraliza suas forças em uma só e inflexível direção, é o “ditador” alheio e incluso ofensivo ao que possa pensar/sentir o outro, os amigos, a sociedade, suas leis ou sua própria Alma. Afortunadamente, à medida que se impõe o aspecto espiritual de Urano e seu 7º Raio regente de Ordem, Cerimonial e Magia, o ritmo curador (sattva) se impõe através da compreensão que nos chega do outro ou Tu, (casa 7), e/ou desde os outros ou o Grupo (casa 11). Observemos que Urano é o regente exotérico da casa 11/Aquário e o esotérico da casa 7/Libra. 

Em uma volta mais elevada da espiral, isto é para iniciados ou consciências muito evoluídas, Urano é o regente hierárquico de Áries/casa1, dando a entender que para estas consciências a captação da Inteligência Cósmica do Pai só depende do EU, “o Pai e Eu somos Um”, mas como compreenderão este tipo de poder está ao alcance de muito poucos. 









Alice Bailey - DK sobre a casa 11-Urano

Texto extraído do livro Astrologia Esotérica, Capítulo V “As 3 Constelações principais e o zodíaco”, pág.: 402-403. (Versão em espanhol)

O aspecto autoconsciência do ser humano está se expandindo constantemente sob esta primordial interação, mediante as forças transmitidas por Urano, por intermédio da undécima casa, e cederá lugar, finalmente, à consciência, relações e trabalho grupais. Daí a tendência atual para a amalgamação, à federação, às esferas de ação e aos muitos grupos que caracterizam cada vez mais a inter-relação humana. O espírito grupal e as formas através das quais se expressará estão se manifestando cada vez mais, constituindo assim uma verdadeira iniciação para a raça. É o surgimento da glória do espírito humano de forma mais definida e determinada, e implica em uma orientação para a liberdade, que figurará mais tarde nos registros históricos como a característica marcante desta era de grande conflito. A humanidade participa já nas provas preparatórias para a iniciação - a iniciação do discípulo mundial. Grande é o privilégio que têm vocês de fazer parte disto. Lembremos que o onze é o número do Iniciado, e que atualmente a undécima casa domina; não nos esqueçamos de que Aquário, o undécimo signo, é o signo das relações, a interação e a consciência universais”






Astrologia prática

No exercício prático a seguir, vamos realizar a análise do horóscopo de 6 personalidades da perspectiva de sua casa 11, tanto se há presença nela de planetas como se não há, e não sem antes fazer uma pequena nota sobre o possível nível evolutivo de suas consciências, com o possível raio regente de suas almas. 

A impressão que sempre dão os planetas na casa 11 é de estar como em “terra de ninguém”, “como flutuando no ar”, são planetas muito elevados na carta e afastados de seus ângulos mais próximos (MC e ASC) dando a entender do poder “aéreo” livre, flexível e intuitivo que têm referidos planetas. Quando não há presença de planetas nesta zona do horóscopo sempre há que acudir ao planeta regente do signo presente e, em menor medida, ao papel de Urano.

Para não nos estendermos em excesso nas análises a seguir, nos centraremos apenas nos regentes da casa 11, deixando de lado o papel que Urano exerce nelas.



Alice Bailey

Esta é a carta de Alice Bailey, uma Alma de 2º Raio de Amor e Sabedoriamuito evoluída e, portanto, muito consciente dos poderes de Urano e do papel espiritual da casa 11. O reflexo de seu raio de Alma se vê claramente no poder que Gêmeos e Virgem ostentam em sua carta, ambos portadores do 2° Raio para o nosso planeta e onde residem Sol-Vênus-Urano como os regentes principais de toda a carta. 

Para maior informação sobre este tipo de análise que confirma o tipo de raio através do poder do signo e seus regentes, clique no seguinte link: 2-raio-de-amor-sabedoria-no-horoscopo






A casa 11 de Alice Bailey em Gêmeos se mostra muito poderosa com um Vênus como regente esotérico principal de seu ASC Leão – Sol e com um Mercúrio, como regente exotérico em Câncer regido por uma Lua em Libra, regida por sua vez exotericamente por Vênus e esotericamente por Urano em Virgem. Portanto, os dois regentes (esotérico e exotérico) de sua casa 11 têm uma relação direta com os dois signos portadores do 2º Raio regente de sua Alma, dando a entender que Alice soube ativar espiritualmente as dinâmicas desta casa. Podemos dizer que graças à sua casa 11/Gêmeos, ela soube gerir e flexibilizar muito bem o “excessivo” poder angular (de presença e realização) que ostenta a sua esplêndida casa 10/Áries. Como disse o mestre Tibetano “a capacidade didática de Alice Bailey sempre a ajudou” que em relação à casa que nos diz respeito foi sua capacidade de se adaptar e adaptar seus profundos conhecimentos esotéricos ao seu ambiente social, espiritual ou grupal.



Helena Blavatsky

Este é o horóscopo de uma Alma muito evoluída, uma Alma de 1º Raio de Vontade e Poder, muito refletido na carta através de Áries, Leão e Capricórnio, os três signos portadores deste raio para o nosso planeta. 

Para conhecer mais de perto este tipo de análise que confirma o tipo de raio através do poder do signo e seus regentes, clique no seguinte link: O-reflexo-do-1-raio-no-horoscopo





A casa 11 de Helena não está especialmente ativada, quando isto ocorre há que acudir ao regente do signo que a preside, neste caso, Touro-Vênus e Vênus está na casa 4 Libra, dando a entender que as palavras que o Mestre Tibetano dedicou a Helena no livro Astrologia Esotérica tinham uma relação direta com os significados da casa 11. De fato, seu Vênus angular em Libra, com a exceção de seu poderoso Leão/Sol, se mostra como o regente (exotérico-esotérico e hierárquico) principal de toda a carta.

Palavras do Mestre Tibetano sobre Helena Blavatsky em relação a Libra:

“ ... a efetividade de Libra no plano físico e o poder do sujeito evoluído de Libra para projetar a expressão física, o propósito espiritual interno, ou a vontade direcionada. H. P. Blavatsky foi um exemplo disto; era uma pessoa que estava facultada para fazê-lo.”

Astrologia Esotérica de Alice Bailey (Capítulo de Libra)


Sabe-se que Helena sempre projetou em seu ambiente (associados e associações espirituais) um propósito espiritual muito potente e “enigmático”, certamente proveniente do poder de Plutão em Áries na casa 10, contudo, referido poder, como astrologicamente se poderia supor, não foi um poder destruidor negativo (que em certa medida também foi), mas foi um poder espiritual muito bem integrado e projetado, graças à magnífica inteligência que atesourava desde a raiz da carta sua excepcional Vênus em conjunção com Lua em Libra. 




Leonardo Da Vinci

Leonardo Da Vinci foi uma Alma também muito evoluída e, certamente, seu raio regente da Alma foi o 4º Raio de Beleza e Harmonia, também chamado de energia da arte criadora. O reflexo deste raio na carta se faz muito presente através de Touro - Escorpião e Sagitário os três signos portadores deste raio para o nosso sistema. 

Para conhecer mais sobre este tipo de análise astrológica, clique no seguinte Link:






É claro que nesta carta Vênus desde Touro como regente da casa 11 é um planeta muito importante, mas o que mais chama a atenção é que o regente esotérico do ASC Sagitário ou caminho da Alma, a Terra, está em Escorpião, implicando assim nos domínios da casa 11 os três signos portadores do 4º Raio ou Alma de Leonardo. 

A Terra em toda carta está justo em frente da posição solar, e neste caso está justo na casa 11/Escorpião como regente esotérico do ASC Sagitário ou caminho da Alma e como complemento de Touro/Sol na casa 5, dando a entender que Leonardo bem soube aplicar sua criatividade (5) em seu ambiente (11) de forma influente. Como sabemos, Leonardo foi muito valorizado nos ambientes (grupos) artísticos e sociais de sua época. Há que entender que para uma Alma de 4º R totalmente dedicada à arte criadora, um grupo artístico é o mesmo que dizer um grupo espiritual ou esotérico. 




Vicente Van Gogh

Este maravilhoso pintor certamente também foi uma alma evoluída, mas segundo meu parecer não tanto como foi Leonardo. Sua Alma de 4º Raio de Beleza e Harmonia, também chamado de raio da cor, está inscrita no poder regente que Sagitário e Touro ostentam, sobretudo porque em Touro está Plutão, o regente esotérico de seu esplêndido MC em Peixes e em Sagitário está Júpiter como o regente exotérico do mesmo.





Sabemos que Van Gogh teve muitos problemas para se relacionar com seu ambiente social e artístico, sua casa 11 está muito poderosamente condicionada pelos planetas mas cármicos, Saturno, Plutão e Urano (em queda), dando a entender que para ele foi muito difícil atender às poderosas demandas de sua casa 11. É claro que Van Gogh conseguiu se sair melhor a partir dos esplêndidos significados que prometem seu Peixes na casa 10 + Netuno (os ideais na casa 9) como regente do Asc Câncer, “o caminho da alma”. Diríamos que para a evolução de sua consciência ou Alma para ele foi mais importante cuidar e construir um equilibrado corpo psíquico (Câncer) de “luz” desde seus ideais e sua notável casa 10 e perceber os significados da casa 11, mas como uma dificuldade distante ou situação incontrolável. 

Certamente Plutão em Touro como regente esotérico de Peixes trouxe desde os significados da casa 11 muitas lições transformadoras para o genial pintor holandês, mas seu brilhante MC os sustentou até final como o magnífico pintor que foi, fiel à realização de sua brilhante vocação escrita na casa 10. Seu irmão Theo, o que melhor o compreendeu, está inscrito no poder exotérico que tem seu magnífico Sol exaltado como regente da casa 3, os irmãos. O regente esotérico de Touro é Vulcano, sempre junto ao Sol, dando a entender que seu irmão foi o que melhor compreendeu o profundo papel social do qual seu irmão, em melhores condições psíquicas, teria sido capaz. De fato, esta intuição do irmão é um pouco a promessa do posterior êxito social que seus quadros alcançaram.



Barack Obama

Considero que Obama foi um esplêndido presidente para os Estados Unidos, daí que também considere que estamos frente a uma Alma muito evoluída. Embora com sérias dúvidas, me atreveria a dizer (observando seu poderoso e intencionado dinamismo) que é uma Alma de1º Raio de Vontade e Poder, astrologicamente inscrita na poderosíssima presença que Leão exerce no horóscopo e em muita menor medida no papel de Capricórnio, dois signos portadores do 1º Raio, o raio dos políticos por excelência. Também me atreveria a dizer (por sua moderação e didático brilho na hora de escutar, comunicar e/ou compreender) que sua personalidade é de 2º Raio de Amor-Sabedoria, astrologicamente inscrita no significativo papel que tem sua lua em Gêmeos e, em muita menor medida, Virgem. 

No entanto, poderíamos pensá-lo ao contrário e dizer que, igual que a Alma de seu amado país, Obama foi uma Alma de 2º Raio de Amor e Sabedoriaque se expressou com uma personalidade de 1º Raio dinâmica e poderosa e com o característico brilho de Leão. Em favor desta segunda possibilidade há o fato irrefutável de que a Alma do povo americano se refletiu muito claramente no espontâneo, simpático, vivo, poderoso e amoroso discurso progressista, incluente (não patriótico em excesso) e aquariano que oferecia a magnífica Lua de Obama angular em Gêmeos (2R) trino a Júpiter e em recepção mútua hierárquica com a Terra em Aquário. A verdade é que me é difícil pender para uma das duas opções. 

Para mais informação sobre o horóscopo dos Estados Unidos e os raios implicados clique no seguinte link:  O Horóscopo dos Estados Unidos






Sua casa 11 é regida por Júpiter, em Aquário, em sua própria regência esotérica, e é claro que todos os significados da casa 11 em relação a Barack Obama sempre foram muito expansivos e atuais. Atitudes que incluíam pessoas de diferentes culturas, (o mesmo foi o primeiro presidente de raça negra), vínculos e abertura sincera com outros países e seus presidentes e constantes relações e “sinais” de cumplicidade com tudo aquilo que tinha um componente social progressista e incluente. Astrologicamente, esta expansão universal (livre, mas responsável) é Júpiter (regente da casa 11) em Aquário como regente esotérico do signo Asc ou caminho da Alma de Obama.




Donald Trump

Bem, esta é a carta de Donald Trump, uma consciência que por suas atitudes, ainda muito polarizadas nos aspectos mais materiais da existência, podemos dizer que não é uma consciência com tendência espiritual e que, portanto, a análise de seu horóscopo deve ser quase por completo exotérico. Neste sentido, a personalidade (não a alma) dos Estados Unidos pertence ao 6º Raio de Devoção e Ideal, uma qualidade que, por estar relacionada com o aspecto material, se expressa como uma devoção por ideais claramente egoístas, como são o ideal do poder econômico; o ideal do indivíduo livre em seu sentido egoísta, como por exemplo, o direito a ter armas; o ideal de país e seu sentimento de superioridade frente a outros países; o ideal da propriedade privada e com isso, para citar um exemplo, a exploração excessiva dos recursos naturais; o ideal do feminino como objeto de desejo; o ideal da raça branca frente à estreita visão do imigrante latino, árabe ou do próprio residente de raça negra ...., e estarão de acordo comigo que estas expressões tão idealizadas pertencem também ao tom expressivo de Donald Trump, daí que minha tendência a pensar que Trump é uma Alma do 6º Raio polarizada totalmente com o raio pessoal de seu país. Astrologicamente, a energia deste raio nos chega principalmente através de Sagitário, o signo onde a Lua cheia de Trump exerce um grande poder regente.





Se observarmos a casa 11 de Donald Trump, Câncer exerce uma grande importância e seus planetas Mercúrio, Saturno, Vênus um grande poder regente. Este Câncer (a tradição) é regido exotericamente pela Lua em Sagitário/6º Raio de Devoção ao Ideal de seu país, voltando a tudo o que já dissemos no primeiro parágrafo. Se observarmos, todos os vínculos sociais sinceros que Trump parece ter estão vinculados com as pessoas ou associações que professam os ideais anteriormente nomeados. Portanto, podemos dizer que todas as dinâmicas da casa 11 em Trump estão identificadas com tudo o que a tradição (Câncer) clássica americana oferece a partir do aspecto forma ou personalidade, tão vinculada ao 6º Raio de paixão idealizada refletida em Sagitário + Lua.

Se nos estendermos um pouco mais e buscarmos outras referências astrológicas que confirmem o que parece ser a tônica geral da carta de Donald Trump, devemos prestar atenção à Terra em Sagitário como regente esotérico e inconsciente para ele de seu sol em Gêmeos, reafirmando assim o poder do 6º Raio através do Arqueiro. 

Também devemos prestar atenção à quadratura de Mercúrio com Netuno geradora de razão confusa ou condicionada (neste caso) pelo psiquismo inferior. A quadratura Júpiter Vênus é geradora de excessiva indulgência. A conjunção Urano Sol versus a Lua que, sendo de natureza muito positiva (como sempre é toda lua cheia), por estar implicado o nodo norte, gera excessos erráticos, cármicos e ambiciosos e o que é mais importante e definitivo, observemos a poderosa regência hierárquica, inconsciente para ele, que Marte (portador do aspecto guerreiro do 6° Raio), desde a casa 1 (o eu – temperamento – a cabeça – cara) exerce sobre Sagitário, onde a lua, (a forma mental cármico-emotiva), se reflete compulsivamente através da casa 1/Marte como um sentimento agressivo expressado facialmente. É claro que com muita frequência Donald em seus gestos nos explica seu sentir/pensar.

Trump, esotericamente falando, poderia melhorar muito suas atitudes se desde seu Ascendente Virgem aplicasse mentalmente o discernimento amoroso e construtor característico deste signo e com isso se desse conta do magnífico significado que traz consigo sua lua cheia iluminada pela luz dual e amorosa de “os gêmeos”. Um significado-atitude que o relacionaria diretamente com a Alma americana de 2º R de Amor e Sabedoria, muito mais incluente e generosa com tudo aquilo que não seja exclusivamente americano.





No próximo artigo falaremos sobre a casa 12/Peixes, o lugar onde toda a dinamizada Diversidade da casa 11/Aquário se dilui na Totalidade, o preâmbulo para o aparecimento do Uno na casa 1/Áries.



David C.M.   (logos.astrologiaesoterica@gmail.com)

quarta-feira, 1 de maio de 2019

Jesus de Nazaré




O horóscopo de Jesus de Nazaré 


Reflexões esotéricas sobre uma carta astral excepcional

Neste artigo é nossa intenção fazer uma análise sobre uma possível carta natal atribuída a Jesus. Para ter mais informações sobre os detalhes de sua procedência, descoberta e primeira impressão, clicar no seguinte link:  mapa-natal-de-jesus-de-nazareth

Para fazer a reflexão a seguir, utilizamos os conceitos-chave da Astrologia Esotérica ou Astrologia da Alma exposta por Alice Bailey, base principal de nossos estudos. É uma verdade para nós comprovar que quanto mais evoluída é a Alma reencarnada, mais reais se tornam os preceitos de referida astrologia. No entanto, podemos assegurar que a carta que hoje expomos se adapta de forma muito contundente às análises e técnicas de outras escolas de astrologia.

Neste sentido, somos conscientes da nossa coragem, mas frente a um horóscopo tão excepcional é para nós uma “obrigação” utilizar nossos conhecimentos esotéricos para aprofundar sobre o quê e como referido padrão energético afetou seu dono, ou talvez, melhor dizendo, seu dono utilizou. Por outro lado, somos conscientes de que a análise que hoje lhes apresentamos bem poderia variar à medida que logicamente nós, como consciências em evolução, também variamos nossa percepção. Analisamos, pois, um personagem chave da história da humanidade e, portanto, é preciso ler este artigo com uma mente aberta e generosa.

É nossa intenção compreender Jesus de uma perspectiva mais atual (psicológica, aquariana e esotérica) e não tão sentimental, já que consideramos que, através da história, foi ressaltada em excesso a dramática imagem de Jesus cravado na cruz e pouco demais Suas esplêndidas atitudes evidenciadas nos Evangelhos.

Para compreender melhor este excepcional padrão celeste, dividiremos a análise em três seções, a primeira enfocada em Sua força pessoal, a segunda mais baseada no aspecto mãe ou Sua tríade lunar de expressãoe a terceira baseada na qualidade ou energia principal de Sua Alma, deixando uma quarta seção para uma análise posterior que se centrará nos aspectos da carta que melhor refletem Seu mestre o Cristo*

Antes de começar, constatamos que mais abaixo em letra pequena estão especificados vários pontos esotéricos e exotéricos que consideramos importantes para compreender melhor a reencarnação deste grande Avatar e Suas circunstâncias.







Sua força pessoal

Nesta possível carta, a personalidade de Jesus nos é mostrada por um excepcional Sol em Leão angular na casa X, este sol demonstra um grande poder e para resumi-lo em poucas palavras, podemos dizer que: o dharma social (casa X) do Mestre foi mostrar uma autoconsciência carismática e poderosa (Leão-Sol angular).

A oposição angular-vertical entre o Sol e Urano, (entendendo que falamos de um Ser muito evoluído), dá a entender um temperamento brilhante, consciente e controlado, intenso, elegante, vital e elétrico. O aspecto aplicativo do Sol a Urano nos faz pensar que a energia do planeta transpessoal “sujeitava” o característico egocentrismo leonino, oferecendo com isso tensão espiritual, consciência social, impessoalidade e poder radiante. Jesus, submetido muitas vezes à pressão do ambiente, era capaz de evocar em Seu interior a intuição inspiradora de uma ação, que por impessoal, era unificada e resolutiva. 

Se observamos as atitudes mais pessoais de Jesus através dos Evangelhos, podemos deduzir uma personalidade unificada, poderosa, firme, vital, intrépida, determinada, dinâmico e veraz, características pertencentes ao 1º Raio de Vontade e Poderque, astrologicamente falando, se refletem muito claramente no poder que exerce Leão no horóscopo. Portanto, não é certa a tão utilizada imagem de um Jesus de temperamento lânguido e demasiado introvertido, mas antes se nos faz necessário imaginar um Jesus muito mais enérgico e carismático.






Sua tríade básica lunar ou corpo de expressão

É uma evidência astrológica que a Lua em Câncer desta carta está muito dignificada, dando a entender a enorme importância que teve a mãe em Jesus, assim como também a extremada nobreza de Sua tríade inferior ou lunar de nascimento: corpo mental concreto, corpo emocional sensível, corpo etérico-físico. Podemos dizer que na grande dignidade desta lua está sinalizada a nobreza de Seu nascimento, linhagem, educação e infância, assim como também o reflexo de Sua magnífica naturalidade, espontaneidade que, certamente, O acompanhou durante toda a vida.

Na verdade esta maravilhosa lua é uma poderosa força (plena de talentos) herdada e conectada com a Alma, pois, de um ponto de vista mais esotérico, a lua em Câncer é regida por Netuno em Escorpião, o signo que marca o caminho da Alma conectado com a linha nodal tão vinculada ao carma e com Marte, seu próprio regente exotérico e esotérico. Este Netuno, como mais adiante já assinalaremos, tem uma grande ascendência sobre toda a carta, poderíamos dizer que Jesus nasceu com um poderoso corpo psíquico/sensível muito conectado à sua consciência superior.

Por outro lado, há também que ter muito em conta a regência esotérica que esta lua exerce sobre Virgem, ressaltando, como muitos tratados astrológicos sustentam, o poder que o signo da “Virgem” exerceu sobre o nascimento de Jesus. Observemos como em Virgem está Mercúrio exaltado como o regente hierárquico de Escorpião, o signo que marca o caminho da Alma, e Plutão como o regente esotérico e hierárquico de Peixes, o signo que tem a última palavra neste horóscopo. 

Para a Astrologia Esoterica é claro que se no ser humano comum a lua é o reflexo da reação animal instintiva emotiva e que em um ser humano muito evoluído ou sua analogia superior são as respostas instintivo (espontâneas) espirituais. Respostas que diretamente relacionam a Lua com Urano ou a matéria mãe com o pai espírito. 

Em ultima instância a lua é a vontade de Deus para Sua expressão através da forma, e portanto, é claro que uma vez que Jesus, através de Escorpião, reconduziu os poderes pessoais de Leão e começou a integrar em Sua Consciência ou Alma os significados de Virgem-Peixes, Sua Lua ou tríade inferior pôde então encaixar e expressar melhor o inspirador poder de URANO, "a vontade o Pai".

Segundo  a astrologia de aspectos”   veja-se também como se confirma todo o exposto até agora. Observem como a Lua (a forma de expressão) + Netuno (o psiquismo superior) + Marte (a ação, neste caso como o regente do caminho da Alma ou Escorpião) + Sol (a força principal) desenham todos eles um Grande Cometa de aspectos aplicativos muito próximos a Urano, (a Mente Cósmica), retrógrado e angular em Peixes, o signo do Salvador. É como se a energia de Peixes/Urano, desde a raiz da carta, sintetizasse todas as energias espirituais implicadas.

Segundo a sempre orientadora   “astrologia Védica”   que utiliza a carta sideral, para realizá-la, como no caso deste horóscopo, para todos os pontos importantes e planetas é preciso adiantar 4º, a lua se situa a 6´51º de Câncer, justo a princípio da mansão Lunar ou Nakshatra Pushya (3'20º – 16'40º de Câncer), considerado um dos melhores lugares, senão o melhor para a lua de nascimento. Sobre os significados desta mansão lunar tão benigna, a tradição astrológica hindu nos diz: 

Pushya, que significa "alimento", mostra o cultivo de nossa conexão e comunhão com o divino. É o amor incondicional da mãe que dá sustento, assim como o alimento espiritual do conhecimento. Em Pushya desejamos possuir o esplendor do conhecimento espiritual, nos tornando, se realizamos o correto ritual, um fluxo puro de energia espiritual”

Depois destas sugestivas palavras, tirem vocês suas próprias conclusões






A qualidade de Sua Alma

Jesus, como nos dizem os livros esotéricos, foi uma Alma regida pelo 6° Raio de Devoção e Ideal e certamente as qualidades, muito acima das pessoais, que mais transcenderam através da história foram Sua inigualável sensibilidade e amor para o próximo, assim como Seu profundo sentimento e fidelidade para Seu ideal, Seu mestre o Cristo. 

De fato, Sua fidelidade ou devoção ao Cristo nos evangelhos se reflete externamente como uma profunda experiência compreensiva de Seu ambiente expressa como sábio ensinamento, principal qualidade esta do 2° Raio de Amore Sabedoria regente do Cristo. Lembremos das mil e uma situações difíceis, relatos, proibições, costumes caducos, vínculos cotidianos ou simples parábolas que Jesus Cristo enfrentou, vivenciou e ao mesmo tempo converteu em excelsos ensinamentos para toda a era de Peixes. 

Se Jesus Cristo é chamado de o Deus do Amor, é claramente pela perfeita mescla em Sua vida, expressa nos Evangelhos, das características do segundo e do sexto raio. De fato, na linha Virgem-Peixes, tão presente na carta, é onde astrologicamente se mesclam as qualidades ou significados destes dois raios, mas isto é algo que desenvolveremos no próximo artigo, pois suas implicações fazem mais referência ao Cristo que ao próprio Jesus, a quem principalmente esta análise é dirigida. 

Ele, Jesus, através de Sua poderosa e vital personalidade de 1°Raio de Vontade e Poder, deu a conhecer ao mundo os ensinamentos cristãos de Seu mestre regidas pelo 2°Raio de Amor Sabedoria, mas isto fez com as qualidades (fé, ternura, sentimento, intuição, amor, devoção, paixão, sacrifício, lealdade, dedicação e reverência) de Sua Alma de 6° Raio de Devoção e Ideal.


O signo ascendente + a conjunção Marte-Netuno

Em Astrologia Esotérica DK – Alice Bailey nos dizem que a energia do ascendente, junto com seu regente esotérico, é a energia que pode harmonizar as forças pessoais com as necessidades da Alma. O significado do signo ascendente é a qualidade que equilibra o impulso passional do signo solar com a inércia mais instintivo-emocional cármica indicada pela lua, alcançando com isso uma maior consciência da Alma.

Sabemos que Jesus foi uma Alma de 6° Raio que, neste horóscopo, se reflete muito poderosamente na polaridade Virgem-Peixes e se projeta através da força da conjunção Marte–Netuno, os dois planetas portadores do sexto raio de Devoção no signo ascendente ou caminho da Alma.

Se observamos Escorpião como o caminho da Alma, podemos dizer que Ele utilizou a qualidade escorpiana para que a poderosa conjunção vinculada ao 6°Raio (Alma) integrasse Suas forças pessoais de 1° Raio tão condicionadas por Leão. Portanto, em Jesus, a conjunção Netuno-Marte (este último o regente esotérico de Escorpião) guarda o segredo de Sua correta evolução. É "quase sem querer" que quando se observa este horóscopo que de imediato chama a atenção a conjunção Marte-Netuno, a intuição que nos aproxima da “magia” ou “dom” do Homem de Nazaré, um talento no qual:

Netuno é a fluidez da ternura e Marte sua intensa e clara aplicação.
Marte é o radiante poder de curar e Netuno sua magnética sensibilidade.
Netuno é a imaginação no coração e Marte sua dinâmica expressão.
Marte é o desejo centralizado e Netuno o místico universal.
Netuno, (o Ideal do Amor em Cristo, Seu mestre), e Marte, (a Paixão, Luta e Triunfo de Seu discípulo Jesus), unidos.

Os fluidos aspectos que referida conjunção mostram com a Lua, Mercúrio, Urano e os Nodos só fazem confirmar o dinâmico poder de referida união. É claro para qualquer escola de astrologia que o grande triângulo de água que referida conjunção exerce com a Lua e Urano mostra o “dom” de uma sensibilidade excelsa e ao mesmo tempo um poderoso talento para sua aplicação prática.


O definitivo papel de Escorpião na etapa final de Sua vida

Aqui entramos em um terreno mais “escorregadio”... sabemos que Escorpião é o signo das provas para avançar no caminho, e que as dificuldades são vencidas graças ao poder de lutar e triunfar queesta energia ostenta.

intensidade do desejo, assim como sua capacidade destrutiva, são as chaves de referida energia, conquistando, com a dureza da experiência que esta dualidade proporciona, o dom do desapego, qualidade principal para alcançar a unidade essencial de toda consciência muito evoluída.

Embora seja certo que Jesus já nasceu com um grande percurso evolutivo no qual o desejo como o entendemos já havia sido transcendido, também cabe pensar, se temos em conta os acontecimentos narrados nos Evangelhos, que Jesus teve que se dedicar a fundo para se desligar de Suas “coisas” amadas, como, por exemplo, o lógico e legítimo apego à Sua infância feliz, familiares e amigos, Seus hobbies ou interesses mais pessoais, Seus lugares e passeios preferidos, Suas relações mais profundas, discípulos e possíveis projetos de vida…, mas, onde certamente o iniciado Jesus teve que mostrar grande fortaleza e poder de renúncia, ou talvez, melhor dizendo, de sacrifício, foi na grande decisão que tomou no horto de Getsêmani, o lugar onde se submeteu definitivamente à vontade do Pai.




Getsêmani significa: “prensa de azeite”, e em uma vida tão avançada, plena de símbolos e exemplos para a humanidade, os nomes não são casualidade e, portanto, podemos pensar que o azeite é o símbolo da Alma e a prensa a prova purificadora, e foi precisamente aqui onde Sua consciência sofreu sua última e definitiva pressão, ativando a manifestação do Cristo em toda sua plenitude que astrologicamente é a analogia superior da polaridade Virgem-Peixes. 

Lembremos que, segundo a astrologia esotérica, Virgem custodia o Cristo interno (ou o aspecto construtivo do Amor subjetivo) que em Peixes, (que nestes níveis evolutivos é o signo do Sacrifício), mostra a responsabilidade espiritual que se manifesta externamente como um Salvador. 

O caminho que percorreu o Mestre necessitava de uma bagagem muito leve para chegar ao triunfo ..., continuaremos.




Texto finalizado justo na lua cheia de Áries, mais concretamente na noite entrando na Sexta-feira Santa, a lua em que, segundo nos dizem as O escrituras, foi crucificado Jesus Cristo, Aquele que através da aceitação nos ensinou a alegria no Coração. 


A grande realização planetária do Cristo foi expressa por São Paulo nas seguintes palavras: “..... para formar em si mesmo um novo homem, trazendo assim a paz”(Ef. II, 15). 















Especificações Esotéricas:
  • Segundo o pensamento esotérico, Cristo e Jesus são duas entidades diferenciadas. É dito que Cristo, o Mestre dos mestres de IIº Raio de Amor-Sabedoria, “utilizou” o avançado discípulo Jesus de VIº Raio de Devoção e Ideal para transmitir Sua mensagem ao mundo. Portanto, a carta aqui utilizada é somente a carta de Jesus, o grande iniciado que comunicou ao mundo a mensagem de Seu ideal, o Cristo, Seu mestre. Analogicamente e salvando todas as diferenças, foi uma relação parecida com a que mantiveram Alice Bailey e o Mestre Tibetano.
  • O princípio crístico, entendido como um arquétipo universal, sustenta o Amor do Universo e psicologicamente falando o Cristo “nasce” na 3ª iniciação, simbolizada pela energia de Capricórnio e pela capacidade desta de concretizar de forma poderosa, inteligente e prática “o propósito de Deus” para com a Terra. 
  • Jesus é uma Alma do VIºRaio de Devoção e Ideal e reencarnou como o grande Avatar da Era Peixes regida por este mesmo raioEle foi o máximo exemplo para a expressão destas duas energias em um corpo humano, isto é, Ele mostrou para toda uma Era a autenticidade de toda uma nova forma de viver e de ser. Ele nos disse: "Deus vive em Teu Coração". Na realidade Jesus (Cristo) ensinou que a Fé não é cega, mas que é a confiança interna que se reflete externamente como compreensão amorosa para com o irmão. Na realidade, se isto se analisa em profundidade, oculta uma magnífica mescla de Peixes + 6º Raio + 2º Raio, lembrando que Peixes tem qualidades dos dois raios.
  • Esta grande Alma viveu Sua penúltima reencarnação no corpo de Jesuse a última, segundo nos diz o Mestre Tibetano, como Apolônio de Tiana. O Cristo (o mestre de Jesus) viveu Sua última reencarnação física como Krishna, o Deus do Amor do Hinduísmo e protagonista principal do Bhagavad Gita. Ele foi o primeiro ser humano a alcançar a 5ª iniciação.
  • Jesus como Avatar nos exemplifica em Sua vida, refletida nos evangelhos, as 5 iniciações que todo ser humano através de suas distintas vidas e carmas está destinado a experimentarSendo a primeira, “o nascimento no presépio”, símbolo de simplicidade e pureza. A segunda, “o batismo”,  símbolo da correta sensibilidade para o ambiente e suas circunstâncias. A terceira, “a subida à montanha”, símbolo da transfiguração que sofre a consciência/corpo quando esta sabe como expressar através de sua atitude vital o propósito divino. A 4ª iniciação, que é a mais difícil de adquirir, se exemplifica na experiência do horto de Getsêmani e está simbolizada em a crucificação”a grande renúncia, a destruição da tão amada Autoconsciência ou Corpo Causal de Luz. Nesta iniciação a Alma abandona seu sentido do individual graças à união do Espírito com a Matéria, a partir daí a 5ª iniciação que se sucede com rapidez é expressa em “a Ressurreição”, símbolo da grande liberação que permitiu a expansão de Sua mensagem ao mundo.

Referências Exotéricas:
  • Para nós, astronomicamente falando, a Estrela de Belém é a grande conjunção Júpiter-Saturno que se deu em Peixes no ano -6. Podemos observar esta conjunção claramente no horóscopo e se repetiu três vezes aquele ano, sendo o anúncio da chegada da era de Peixes como também a do nascimento de seu maior Avatar, Jesus.
  • Jesus teve que nascer por pelo menos um ano ou poucos anos antes que o ano -4, já que segundo nos diz o Evangelho e certas referências históricas, Jesus nasceu nos últimos anos do mandato de Herodes e se sabe que historicamente Herodes morreu nesse ano. 
  • O Mestre teve que nascer com o sol em Câncer Leão ou Virgem, porque se sabe que por aquele então (e também atualmente) era nessa época do ano quando na Palestina, como nos dizem os Evangelhos, os pastores ficavam na noite com suas ovelhas ao ar livre. 



Astrologia de Alma




David C.M.  gmail: logos.astrologiaesoterica@gmail.com